quarta-feira, 4 de abril de 2018

DE KPOPPER PARA KPOPPER #8 - UM SOUL / JUMPING BOA COM A BOA

Olá a todos!

No DE KPOPPER PARA KPOPPER de hoje, fiz uma entrevista muito legal com o meu amigo Jun. Eu já disse uma vez aqui no blog que ele está morando no Japão, e no último fim de semana (sábado, dia 31/03/2018) ele teve a oportunidade imensa de ir a um show a BoA. ISSO MESMO! :3 

Vamos ver como foi a experiência para ele? :)

(Veja mais depoimentos clicando no link acima)





1 - Por favor, me diga o seu nome e idade.
J - Junior Tsuchiya (DoWu), 19 anos.

2 - Como ficou sabendo a respeito do show da BoA no Japão? (O show foi em Osaka)
J - Se não estou enganado foi pelo YouTube e depois eu falei com a minha prima que me mandou o link do show.

3 - O que sentiu ao saber que poderia ver a sua ultimate de perto? 
J - Acho que felicidade e muita emoção talvez não sejam o suficiente para definir tamanha a alegria que eu senti!

4 - Como ocorreu todo o processo de ida ao show (desde que soube até acertar os últimos detalhes).
J - Primeiro eu tive que esperar alguns dias para a compra do ingresso pois havia sido liberado apenas para as pessoas do fandom oficial (eu ainda não tinha feito a minha inscrição - nota: Atualmente o Jun é registrado oficialmente no fandom da BoA e do Super Junior nem tô com inveja tá. Sou uma pessoa superior a isso. (T~T sqn).). Após a liberação das vendas,  pedi a minha prima para realizar a compra dos ingressos pois o meu japonês ainda não estava bom para conseguir ler os requisitos para a compra dos ingressos. Após a pré compra, tivemos que esperar mais um tempo pois ocorreria um sorteio (para definir os lugares onde eles sentariam) e depois poderia ser emitido o boleto para o pagamento dos ingressos, que só seriam pegos um mês antes do show. Uma semana antes do show, a minha prima comprou as passagens de Shinkansen (trem bala) (O Jun não mora em Osaka, ele teve que ir em outra cidade para ver o show). Ah, outro detalhe! Meus primos foram comigo e os ingressos que compramos incluíam um CD (CD Unchained que é o nome da tour).

5 - Nem vou perguntar se conseguiu dormir direito, porque você estava trabalhando na noite anterior kkk (ele trabalha no período da noite). Mas mudo a pergunta para: Conseguiu se concentrar no trabalho sabendo que horas depois estaria vendo ela?
J - Consegui sim, pois levo o meu trabalho bem a sério e consigo me controlar bem, mas admito que a cada hora menos de trabalho eu ficava mais contente. Sobre não dormir, eu só consegui dormir no domingo. O show foi no sábado, e eu havia entrado no trabalho na sexta-feira e saído no sábado de madrugada, ou seja, não dormi muito. Apenas alguns cochilos.

6 - Fale um pouco como estava o ambiente de espera para o show. Desde a organização em si, até o pessoal mesmo. 
J - Estava tranquilo. Assim que chegamos eu fui comprar os goods (itens oficiais, originais do show) e comprei uma camiseta, 2 toalhas (uma esporte e uma de banho), um chaveiro do show de Osaka, e por já ter o cartão do fandom (aqui ele já tinha feito a inscrição) ganhei desconto e uma sacola do show. Em outra parte eu participei de um mini-sorteio para ver se eu tirava um card que me dava direito a outros prêmios. Infelizmente eu não ganhei, mas ganhei mais um card da BoA. Na hora de ir para a fila um dos seguranças do evento nos encaminhou para ela e eu e os meus primos acabamos sendo os primeiros! Na hora da entrava foi vendido as fichas para a compra de bebidas e em seguida subimos para o segundo andar até os nossos lugares (o segundo andar era longe do palco :c).

7 - Em algum momento o pessoal demonstrou surpresa ou te tratou de forma diferente por ser estrangeiro?
J - De forma alguma. Haviam chineses, coreanos, mais brasileiros além de nós e talvez até outros estrangeiros. E talvez por conta da minha cara eu me disfarcei bem kkkk (Jun é descendente de japoneses).

8 -  Sobre a organização mesmo, você pôde observar questões diferentes em relação ao Brasil, imagino. Conte um pouco do que percebeu.
J - Bom, esse é o primeiro show de música que eu vou, porém já fui em peças de teatro e posso afirmar que não houve algazarra na entrada para o show. E havia uma fila preferencial também.

9 - Ao entrar no local do show em si, qual foi o primeiro sentimento que te invagiu?
J - De um sonho realizado.

10 - Como foi para você pôr os olhos na diva BoA pessoalmente? Para a maior parte de nós já seria uma honra imensa, mas ela é a sua artista ultimate, imagino que deva ter sido algo bem intenso.
J - Foi incrível! Ela estava linda como sempre e quando ela começou a cantar fiquei muito feliz mesmo de finalmente poder ouvir e vê-la ao vivo e a cores, muito bonitas por sinal.

11 - Passado o primeiro "choque" (kkkk) como foi o show em si? Desde a parte estrutural, até as músicas que foram cantadas, a interação dela com o público. Fale o que você lembrar.
J - O local do show era um espaço que cabia uma media de 1.000 pessoas (nem preciso dizer que lotou). Quem pôde ficar no primeiro andar, teve o prazer de ficar bem perto dela, principalmente porque não havia aquela barreira que deixa o público mais longe do palco. Era só a platéia e o palco. Foram cantadas todas as músicas do seu novo álbum e músicas antigas nas versões Unchained e ela fez covers também. A cada 2 ou 3 músicas elas fazia pausas para conversar com o público. Ela disse EU TE AMO em mandarim (para os chineses) e agradeceu em outros idiomas. 

12 - Há algum momento em particular (pode ser mais de um) que tenha sido muito especial para você no show e que gostaria de compartilhar?
J - Quando ela fez um mashup com as músicas da época que eu a conheci (faz tempo kkkkk, mais de 13 anos kkkk) que por sinal são as músicas mais marcantes da carreira japonesa dela.

13 - Como foi conhecer a BoA pessoalmente? Ela te decepcionou de alguma forma, foi exatamente como pensava ou te surpreendeu?
J - BoA foi incrível! E para mim isso nunca vai mudar.

14 - Ao término do show, como você ficou? Comente um pouco sobre isso.
J - Feliz por finalmente poder ter tido a oportunidade de ver ela pela primeira vez e com vontade de ir em mais um show. 

15 - Recomendaria aos Kpoppers procurar conhecer a BoA e ir a um show dela caso tivessem a oportunidade?
J - Com toda certeza, e também recomendo assistirem o reality Keyword que mostra bem a BoA de verdade e ela conta sobre às suas experiências e mostra como ela age em serviço.

16 -  De forma resumida, que experiências tirou dessa situação? Como foi para você vivenciar tudo isso? Faria isso outra vez?
J - Eu sinto que eu não errei em escolher ela como cantora favorita e ela é uma enorme inspiração pra mim, não admiro somente a BoA cantora mas sim a BoA ser humano e sem dúvida no próximo show eu vou nem que seja na Coréia.

Obrigada pela sua participação ^^ 

(Ele não pôde fazer tantos registros por causa das regras do evento. Mas me enviou essa fotinha aí que pus ilustrando o post :) ) 

 
O Junior enviou essas imagens. Não foi ele quem tirou as fotos, mas disse que na abertura do show ela estava com esta roupa.

>>>Angel<<< 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

K-NEWS (05/08/2019 - 16/08/2019)

Fonte: Kpoppers States   Tiffany fala sobre o seu forte vínculo com as integrantes do Girl´s Generation. "Color On Me" n...